top of page
  • Foto do escritorTemplo

Contratação Baseada em Habilidades: 6 erros que sabotam o sucesso do setor de recursos humanos e da sua empresa

A transformação digital redefine o futuro do trabalho. Portanto, contratar com base em habilidades é uma prática emergente e de lógica clara. Mesmo com as melhores intenções, muitos líderes de recursos humanos cometem erros que podem comprometer a eficácia dessa abordagem, afinal, a escassez de talentos e o progresso lento na diversidade é um desafio que todos precisamos superar.


Vamos explorar alguns dos erros mais comuns e como evitá-los, garantindo uma contratação mais eficiente e alinhada com as demandas do mercado. Mas, antes de começar nossa lista, precisamos nos alinhar sobre um fato: eliminar a exigência de diploma universitário para algumas vagas.


E aqui não vale apenas falar que contrata, tem que de fato contratar; na última década, menos de 4% das pessoas foram de fato contratadas sem terem diploma. E entendemos que há uma movimentação para esse cenário, mas faltam políticas novas, sair da inércia e dar uma chance à uma nova forma de conseguir sucesso com novos talentos.


Contratação Baseada em Habilidades: 6 erros que sabotam o sucesso do setor de recursos humanos e da sua empresa


1. Focar Apenas em Habilidades Técnicas


Muitos profissionais de RH caem na armadilha de priorizar habilidades técnicas, negligenciando as soft skills. Habilidades como comunicação, adaptabilidade e pensamento crítico são essenciais para o sucesso a longo prazo e a integração dos funcionários nas equipes.


Como evitar: Equilibre a avaliação entre habilidades técnicas e comportamentais. Utilize ferramentas de avaliação comportamental e dinâmicas de grupo para obter uma visão holística do candidato.


2. Desconsiderar o Potencial de Aprendizado


Contratar apenas com base nas habilidades atuais pode ser limitante. Com a rápida evolução tecnológica, a capacidade de aprender e se adaptar é tão importante quanto as habilidades existentes.


Como evitar: Incorpore avaliações de aprendizado e adaptabilidade nos processos de seleção. Priorize candidatos que demonstram capacidade e desejo de se desenvolver continuamente.


3. Ignorar a Cultura Organizacional


Contratar profissionais habilidosos que não se encaixam na cultura da empresa pode levar a altos índices de turnover e a um ambiente de trabalho disfuncional.


Como evitar: Defina claramente os valores e a cultura da sua organização e inclua esses critérios no processo de seleção. Realize entrevistas comportamentais e dinâmicas que avaliem o fit cultural.


4. Processos de Seleção Pouco Estruturados


Um processo de seleção sem estrutura pode resultar em decisões baseadas em impressões subjetivas, ao invés de dados objetivos sobre as habilidades dos candidatos. Mas atenção: também não estamos promovendo processos com diversas fases e testes.


Como evitar: Desenvolva um processo de seleção estruturado com etapas claras, critérios de avaliação bem definidos e uso de ferramentas de avaliação de habilidades. Seja enxuto, mas eficaz.


5. Subestimar a Importância de Referências


Não verificar referências pode levar à contratação de profissionais cujas habilidades e histórico não são tão sólidos quanto parecem. As referências profissionais fornecem informações valiosas sobre o histórico, desempenho e comportamento dos candidatos em seus empregos anteriores, sendo essenciais para uma tomada de decisão mais informada e assertiva.


Como evitar: Sempre solicite e verifique referências profissionais. Pergunte especificamente sobre as habilidades e comportamentos do candidato em ambientes de trabalho anteriores.


6. Falta de Diversidade no Processo de Seleção


A diversidade, em suas várias formas — racial, de gênero, idade, orientação sexual, entre outras — é essencial para promover a inovação, a criatividade e a competitividade no mercado. No entanto, muitas empresas no Brasil ainda enfrentam desafios para criar ambientes realmente inclusivos e diversificados. Por exemplo, segundo o Instituto Ethos, apenas 4,7% dos cargos executivos nas 500 maiores empresas do Brasil são ocupados por pessoas negras.


Como evitar: Garanta que seu processo de seleção seja inclusivo, eliminando vieses inconscientes e promovendo a diversidade de pensamento e experiência.



Contratar com base em habilidades é uma estratégia poderosa no mundo moderno, mas é importante evitar esses erros comuns para maximizar os benefícios. Implementar práticas estruturadas e equilibradas não só melhora a qualidade das contratações, mas também contribui para um ambiente de trabalho mais inovador e resiliente.


Em última análise, a chave está em combinar habilidades técnicas com potencial de aprendizado, ajuste cultural e diversidade, preparando sua organização para enfrentar os desafios do futuro do trabalho. Não é à toa que a contratação baseada em habilidades se tornará uma parte essencial das estratégias de contratação corporativa.


 

Playlist People Analytics

Comments


Commenting has been turned off.
jornadachatgpt_bg01_edited.jpg
Image by Content Pixie

Assine a newsletter para receber nossa curadoria de conteúdo

News

Seja bem-vindo(a) à nossa newsletter!

bottom of page