• Juliana Rangel

5 ideias para incentivar a colaboração dentro das organizações


A colaboração ajuda a coletar a inteligência coletiva, que costuma ser o bem mais desperdiçado nas organizações. Ninguém sabe sobre tudo, mas todo mundo sabe alguma coisa. Segundo Pierre Lévy, a inteligência coletiva é uma inteligência distribuída por toda parte, incessantemente valorizada, coordenada em tempo real, que resulta em uma mobilização efetiva das competências. A inteligência coletiva é um saber compartilhado que surge a partir da colaboração de indivíduos com diferentes habilidades. Significa o reconhecimento e enriquecimento mútuo das pessoas.


Nos modelos de gestão tradicionais, empresas achavam mais proveitoso fazer com que as pessoas exercessem funções específicas, sem colaborar com ideias para melhorar processos e negócios. Esse modelo viabilizava uma produção padronizada, menos flexível e mais previsível. Hoje, essa ideia está esgotada, já que a demanda por mais agilidade aumentou.


Uma pesquisa da MIT Sloan Managemente Review mostra que empresas digitalmente avançadas têm grande foco na colaboração - tanto organizacional quanto com parceiros externos Este seria um dos pontos centrais para geração de valor de negócio e vantagens competitivas. Também é certo que colaboradores se engajam mais quando sentem que podem contribuir com ideias, na tomada de decisão ou que seu trabalho é importante para a organização .


Momentos de crise costumam dificultar a colaboração, mesmo nas empresas em que é implementada como modelo de trabalho. Uma pesquisa publicada pela Harvard Business Review mostrou que momentos como os que vivemos agora fazem com que as pessoas estejam menos abertas a opiniões divergentes e a mudanças de processos. A partir dessa perspectiva, os autores da pesquisa recomendam cinco formas de impulsionar uma cultura de colaboração organizacional.


1. Encoraje qualquer tipo de pergunta e crie desafios construtivos:


Ninguém quer parecer tolo quando expõe ideias em um grupo. É preciso criar uma rede de compreensão que, ao invés de julgar a pergunta ou ideia do outro, leve em consideração suas questões e crie desafios para pensarem juntos em uma solução viável.


2. Entenda como seu time está funcionando


É muito importante saber com frequência como todos os seus colaboradores estão se sentindo, desde os estagiários, a seguranças, pessoal da limpeza até os tomadores de decisão.


Se sua empresa ainda não tem dados que apoiem essa compreensão, crie uma enquete anônima com perguntas como: (1) Nosso grupo tem um senso de propósito (2) nosso grupo trabalha com confiança mútua (3) alguns colegas levam crédito pelo trabalho de outros.


As respostas podem ser respondidas em uma escala de 1 a 5 (1 discordo totalmente; 5 concordo totalmente)


3. Reforce o propósito e os objetivos da sua organização


Quando o trabalho de cada colaborador tem um propósito há motivação. Quando todos entendem com clareza os objetivos da organização, também fica mais fácil pensar em como podem contribuir com seus conhecimentos pessoais e agregar.


4. Faça com que os times reflitam sobre as melhores maneiras de se trabalhar


É importante revisitar os comportamentos quando estamos estressados e perguntar a percepção dos colegas nesses momentos para que vocês consigam aprimorar essas relações em situações de tensão, trabalhando mais efetivamente como grupo.


5. Foque nos seus pontos positivos


Líderes precisam entender que a colaboração não acontece em um ambiente onde todos têm as mesmas opiniões, competências e formas de trabalhar. É necessário perceber a diversidade de comportamentos e dos tipos de trabalho para guiar os colaboradores a partir de suas habilidades individuais.


Quer mais dicas de como a sua organização pode prosperar com uma cultura mais colaborativa? Assine a nossa newsletter !


UM NOVO MUNDO É POSSÍVEL

  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Spotify
  • Branca Ícone Instagram

FERRAMENTAS

Imprensa

Monges

SOMOS CRIADORES

Malha.cc

Journey.cc

RJ Criativo

NEWSLETTER