Back to All Events

Pocket show Poetas do Vagão + Visita guiada e Happy Hour

  • Templo Rua Duque Estrada, 41 Rio De Janeiro (map)

Os vagões, as ruas e os bares são plataformas de histórias e de encontro de pessoas. Podemos encontrar de tudo: tanto o habitual quanto o inesperado. Como o fotógrafo Robert Doisneau disse, “as maravilhas da vida cotidiana são tão emocionantes. Nenhum diretor de cinema pode realizar o inesperado que você encontra na rua”.

Atuando no início da Linha 4, onde os intervalos entre as paradas são maiores, o grupo Poetas do Vagão transforma passageiros em público ao pedir licença para declamar seus poemas, que versam sobre racismo, violência, machismo e corrupção. O projeto nasceu quando arriscaram levar suas composições para além das rodas de rap a que estavam acostumados.

O cotidiano urbano também é fonte de inspiração pro fotógrafo Guido Dowsley, que transformou imagens do cenário da rua na exposição Vidas nas Ruas, contando com a curadoria do Pegê Bomfim e a montagem do Rona Neves. As fotografias estão à venda e ficam expostas até o dia 14 de fevereiro em nossa casa na Gávea.

Na próxima quarta, dia 6 de fevereiro, vamos unir quem movimenta as ruas e os vagões em um pocket show com visita guiada pela exposição do Guido e um Happy Hour com chope artesanal dos nossos residentes da Cervejaria Kurumã. Como a rua é livre, a entrada é aberta e gratuita.

PROGRAMAÇÃO
18h - 19h30
Visita guiada pela exposição Vidas nas Ruas, de Guido Dowsley
19h30 - 20h30
Pocket show dos Poetas do Vagão
20h30 - 21h30
Happy Hour com chope da Cervejaria Kurumã

POETAS DO VAGÃO
Coletivo criado em 2017 de M's, Poetas, Fotógrafos, Atores, Circenses e Produtores com intuito de viver de arte e expandir a cultura e informação!

GUIDO DOWSLEY
Guido Dowsley é graduando em Ciências Sociais pela PUC-Rio, fotógrafo e pesquisador na área de história, antropologia e sociologia. Cursou 4 anos de Engenharia, mas a largou depois de não se interessar mais por ela. No período de 2017-2018, foi membro do núcleo de pesquisa concebido como um espaço de desenvolvimento de pesquisas teóricas e empíricas em torno do tema mais geral da relação entre escola e democracia. Em 2018, entrou para o Grupo de Estudos de História da África (GEHA/PUC-Rio). Iniciou sua pesquisa sobre quilombos no Rio de Janeiro, mais especificamente sobre a Serra dos Pretos-Forros, que resultará em um projeto audiovisual – sua monografia.

KURUMÃ
Criada em 2016 com o sonho de propagar a cultura cervejeira para o Mundo, a Kurumã nasceu no Rio decidida a mostrar ao mercado uma Cervejaria com o foco no alto drinkability independente do estilo! Seu objetivo é expor a verdadeira essência de se tomar uma boa cerveja e agradar não só os consumidores assíduos quanto os iniciantes.